quarta-feira, 18 de maio de 2016

Ilhabela pode ter Parada Segura no transporte público

Vereador apresenta projeto de lei para garantir desembarque de passageiros próximo às residências após às 22h

O vereador Luiz Paladino de Araújo, o Luizinho (PSB), apresentou na última sessão Ordinária (10/5) o projeto de lei 40/2016 que implanta a Parada Segura no transporte público de Ilhabela.  O PL propõe que mulheres, idosos e pessoas com mobilidade reduzida, usuários do transporte coletivo no período noturno, possam solicitar o desembarque em locais diferentes da parada obrigatória, desde que atendam o sistema de segurança viário.

A iniciativa que também contou com a colaboração da vereadora Rita Gomes, a Dra. Rita (PTdoB), tem por objetivo oferecer mais segurança aos usuários dos ônibus, já que muitas paradas estão localizadas em áreas isoladas e escuras, colocando as pessoas em situação de vulnerabilidade.

“A ameaça de assaltos e outros crimes aumentam assustadoramente quando o trajeto de deslocamento entre a parada do ônibus e o destino final é maior”, destaca o vereador Luizinho da Ilha (PSB) em trecho da justificativa ao projeto.

O PL foi encaminhado às comissões e se for aprovado permitirá que após as 22h, a parada seja solicitada pelos passageiros em um local onde se sintam mais seguros, desde que dentro do itinerário dos ônibus.

Mão de obra local

Luizinho da Ilha (PSB) também apresentou, na mesma sessão, o PL 39/2016 que autoriza o poder público a dispor sobre a obrigatoriedade na contratação de mão de obra local pelas empresas instaladas em Ilhabela.

Conforme a propositura, a reserva não se aplicará às vagas que exijam especialização ou habilitação específica e para ocupantes de cargos de chefia e direção, pois essa seria uma ingerência na administração, fato que interferiria na organização particular das empresas privadas.

“Vemos e sentimos a instabilidade ou estagnação da economia nacional. O problema é que não podemos assistir ao ilhabelense, que vive, mora, vota e mantém sua família aqui, sendo preterido numa das poucas oportunidades diferenciadas e temporárias de trabalho”, relatou o parlamentar.

De acordo com o projeto, as empresas prestadoras de serviço em Ilhabela serão obrigadas a contratar e manter empregados prioritariamente trabalhadores domiciliados no município, na proporção de 70% do seu quadro efetivo de funcionários.

0 comentários:

Veja também...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

IMOBILIARIA

IMOBILIARIA
Sempre um bom Negócio - Corretores Credenciados - A Maior Variedade de Imóveis